Foram três dias de disputa e 1.118 quilômetros percorridos. O Baja Jalapão é o único campeonato brasileiro que contempla as características peculiares da região do Parque Estadual do Jalapão.

Nos acompanhe em tempo real:
Compartilhe nas redes sociais:
11/06/2018 11h28
0 Comentários

O parque de apoio do rali estava montado no Capim Dourado Shopping, em Palmas, e foi lá onde chegaram os vencedores da maior prova em quilometragem da história do Rally Baja Jalapão 500. A prova é válida pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e a premiação aconteceu na noite deste último domingo, dia 10, no terraço do shopping.

Foi a primeira vez que os competidores fizeram três dias de prova neste campeonato. A competição na região turística do Jalapão teve característica de prova dura, com muita piçarra, trilhas, estradinhas de fazendas, muita areia e alta velocidade, passando pelas cidades de Ponte Alta, São Félix e Lizarda, com largada e chegada em Palmas, no Tocantins. Estiveram inscritos nas motos, quadriciclos e UTVs, 59 competidores (pilotos e navegadores), sendo 43 veículos.

No último dia da prova, as equipes partiram de São Félix do Tocantins com destino a Palmas. A chegada dos competidores começou às 16 horas no Capim Dourado Shopping. Além dos cinco primeiros colocados geral das motos, quadriciclos e UTVs, também foram premiados os cinco primeiros em cada subcategoria.

 

Vencedores

O vencedor da categoria Moto foi o catarinense Ricardo Martins (#3), que conquistou seu terceiro título da prova. Ele participou das quatro edições; venceu em 2015, 2017 e, agora, em 2018. Nos UTVs, os pilotos Deni Nacimento e Idali Bosse (#101), também de Santa Catarina, repetiram o feito de 2017 e levaram o título este ano.

Já nos quadriciclos, consolidou-se tricampeão da prova, Geison Belmont, que lidera a tabela de classificação na categoria pelo Campeonato Brasileiro Cross Country.  Ele disse que a prova foi de superação. "Foi um rali muito duro. Para mim, foi um dos mais difíceis de todas as edições. Eu tive que me superar dia a dia, cada chegada era uma missão e, conseguir a colocação em que chegamos, é um feito muito grande para a equipe Meikon Rally Team. O Rally Jalapão por si só já é uma prova de determinação e superação diária para um ser humano. Para mim, foi mais uma experiência engrandecedora", contou emocionado.

 

Baja Jalapão

O Rally Baja Jalapão 500 começou por um desejo dos competidores nacionais de ter uma competição no Jalapão, já que as características da região não são contempladas em nenhuma outra prova nacional. Ele surgiu também como uma preparação para a prova do Rally dos Sertões, o principal evento dessa modalidade esportiva no País e o segundo maior do mundo, que este ano possui, no total, 3.530 quilômetros. 

A primeira prova do Rally Baja Jalapão aconteceu em 2015, com 600 quilômetros de percurso. Ao longo das edições, o percurso aumentou para 900 quilômetros; depois, 1.000 e, agora, foram 1.150 quilômetros. 

A modalidade "Baja" de ralis contempla motos, quadriciclos e UTVs, e sempre possui um percurso previamente demarcado com “bamps”, recebendo ainda uma planilha com o roteiro a ser disputado (especial).

O 4º Rally Baja Jalapão é uma realização da Arena Promoções e Eventos, com patrocínio da Can-Am e Divino Fogão, apoio do Hotel Girassol Plaza, Capim Dourado Shopping, Prefeitura Municipal de São Félix do Jalapão, Prefeitura Municipal de Palmas e Governo do Tocantins, através das Secretarias de Turismo, Educação e Cultura. A supervisão é da CBM - Confederação Brasileira de Motociclismo.

Texto:
Gostou?
  • (0)
  • (0)
Compartilhe:

0 Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
Caracteres restantes: 700
 
  • Nenhum comentário publicado.
REVISTA HELLO
Cadastre o seu e-mail e receba as novidades do site.